Com a facilidade de comprar pela internet ainda maior, as vendas através de e-commerces crescem exponencialmente no Brasil. Nossa população está cada vez mais acostumada em comprar em lojas virtuais brasileiras e de fora do país. Por isso, separamos 10 dicas que podem ajudar você nessa experiência de compra.

Dicas para utilizar lojas cirtuais1. Compre de lojas e vendedores com boa reputação. Leia a política de privacidade do site para conferir se ele pretende revender suas informações de cadastro;

2. Antes de digitar dados pessoais e bancários, procure pelo endereço do site para ver se ele possui HTTPS no início e o cadeado de segurança ao seu lado;

3. O ideal é que seu computador esteja com o anti-vírus atualizado;

4. Não faça trasações financeiras em computadores públicos ou em conexões de internet públicas;

5. Utilize senhas únicas para contas bancárias e transações financeiras. Senhas fortes possuem, no mínimo, 14 caracteres, são longas e possuem números, símbolos e letras maiúsculas e minúsculas. Não compartilhe suas senhas e procure trocá-la com frequência;

6. Após completar sua transação, faça o logout do e-commerce. Não finalize sua compra apenas fechando a janela do browser;

7. Escolha um método seguro de pagamento. Cartões de crédito e serviços como PagSeguro e Paypal são, normalmente, as opções mais seguras;

8. Mantenha gravado os dados da sua compra como: descrição dos produtos, preço, recibo de pagamento e termos de venda do e-commerce;

9. Não abra múltiplas janelas quando estiver efetuando uma transação bancária. Também para garantir sua segurança, nunca atualize a página ou clique para voltar enquanto a transação estiver em progresso;

10. Proteja suas informações pessoais e detalhes da conta e não responda e-mails enviados por empresas desconhecidas, principalmente quando perguntando sobre detalhes financeiros. Se estiver em dúvida, telefone para a empresa.

Lembrando que, geralmente, as instituições financeiras estornam o valor de fraudes para seus clientes. No entanto, esse prejuízo é revertido para o próprio cliente através de taxas e tarifas. Portanto, tomando os cuidados citados acima, os usuários de e-commerces previnem incomodações e ajudam a reduzir os custos com estornos e softwares anti-fraude, o que reduz também as taxas e tarifas cobradas pelas instituições financeiras.