Depois de vermos todas aquelas questões sobre planejamento no último post, Planejamento Estratégico para o seu Site, vamos finalmente partir para o projeto agora. Tendo tudo em mente, o primeiro passo é a escolha do domínio.

Fazendo algumas escolhas

O natural seria optar pelo nomedaempresa.com.br, porém, isso não é tão simples. Muitas vezes, esse endereço já está ocupado. Caso você tenha uma loja, por exemplo, pode usar o lojaTAL.com.br. Deu pra entender? Bom, de qualquer forma, vamos explicar.

O primeiro lugar que você deve ir para escolher (e comprar) a sua URL é o registro.br, site para compra de domínios na internet brasileira. Lá, você pode conferir se o domínio.com.br que você deseja já está ocupado e, se não for o caso, comprá-lo. Caso já esteja em uso, existem diferentes terminações (como .net, .com, .cc ou outras que você pode conferir aqui) que podem ser utilizadas.

Algo que está na moda é aproveitar a terminação e integrar ao nome da empresa. No nosso caso, ficaria bighousew.eb. Mas admitimos que isso só funciona com nomes mais curtos. Outra possibilidade é usar a terminação para “caracterizar” a sua empresa, como o superplayer.fm, que utilizou a terminação dos Estados Federados da Micronésia.

A importância do mobile

Segundo pesquisa realizada pelo Ibope, 52 milhões de brasileiros têm acesso à internet pelo celular, ou seja, 27,9% da população brasileira está conectada via mobile. Ter conhecimento desse dado, e principalmente, estar preparado para lidar com ele, é importantíssimo.

A importância do mobile

Quem usa o celular para navegar sabe o drama que é entrar em uma página que não foi pensada para o seu smartphone ou tablet. As informações ficam minúsculas, alguns recursos não funcionam, o conteúdo fica desorganizado. Então, na hora de fazer um site, por que deixar o seu cliente passar por isso?

Se você ainda não está convencido, apresentamos outros dados: 21% dos celulares vendidos no Brasil são smartphones; o aumento do número de usuários já ultrapassa os 27 milhões; um em cada dois internautas acessa a web via mobile e, segundo estimativa, esse segmento movimentou cerca de R$ 2 bilhões no primeiro semestre de 2013, contra os R$ 132 milhões alcançados no mesmo período de 2012.

Se você se convenceu da importância do mobile, lembre-se destas palavras: design responsivo.

O mercado desses dispositivos vem crescendo e, como consequência, surge a necessidade de adaptação dos sites para diversos tamanhos de tela. Há alguns anos, esse problema seria resolvido com o jQuery Mobile, um recurso caro e de implementação complicada. Foi assim que surgiu o web design responsivo em 2010.

Tecnicamente, o web design responsivo usa media queries – expressões de CSS utilizadas para mudar o layout em diferentes aparelhos sem modificar o conteúdo – para configurar o tamanho adequado para o site de acordo com a resolução de tela. Simplificando: o site abrirá de maneira diferente, mas manterá as características, em diferentes telas, como exemplificado na imagem abaixo.

Exemplo de web design responsivo

No entanto, o design responsivo não se restringe apenas aos dispositivos mobile VS desktop. Também pode ser adaptado a televisões, retina displays e browsers de videogames. Se quiser, você pode checar uma seleção de bons sites responsivos aqui.

Você também tem trabalho a fazer

Agora estamos quase, quase começando o projeto. Já definimos nosso público-alvo, a estratégia foi planejada, definimos o domínio e se vamos nos preocupar com os usuários mobile (ou não). Com isso feito, listamos abaixo algumas das funções que você terá que desempenhar, enquanto a agência executa o projeto.

1. Apresentar a verba disponível

Se você não está tentando explorar ou tirar vantagem da agência que fará a criação de seu site, não há motivo para não compartilhar a verba que pretende investir. Com essa informação, é possível planejar melhor e buscar as melhores soluções para a realidade do seu projeto.

2. Uma lista clara de seus requisitos

O cliente deve ter em mente o que quer que esteja disponível no seu novo site: inscrição de newsletter, mapa dinâmico do Google Maps ou registro de pedidos online. Essas opções devem ser destacadas e apresentadas de forma clara para a equipe.

3. O prazo esperado

Realista e pragmático. Não responda rapidamente com um prazo inventado para daqui um mês. Pense quando o projeto realmente irá receber atenção de sua equipe para lançamento e implementação.

4. Referências

Quanto mais referências de sites, de concorrentes, de materiais anteriores de sua empresa você puder recolher e fornecer ao grupo, mais fácil será para a equipe criar uma linha visual adequada para o projeto.

5. Disponibilidade para responder

O processo de web design é muito dinâmico e a falta de uma informação em um momento crítico pode gerar uma onda de atrasos e prejuízos para o projeto. Tente estar disponível durante o desenvolvimento do projeto e estabeleça canais de comunicação preferidos (por telefone, e-mail, sms). Esteja sempre atento caso surjam novas questões.

Responda os seus e-mails

6. Clareza e responsabilidade na comunicação

Responda aos e-mails de forma clara e objetiva. Tenha em mente que, do outro lado, a equipe se desdobra para cumprir as expectativas. Não responda a perguntas levantadas pelo pessoal da agência de forma superficial ou impensada. Veja se os números, datas, valores e requisitos estão claros.

7. Principais objetivos do site

Reiteramos aqui que você deve saber exatamente o que quer do site; quais as ações que você espera que os usuários realizem e quais as sensações que eles devem sentir ao utilizar o site. Como você vai saber se o site atingiu suas expectativas se você não está ciente do que deseja que seja atingido?

8. Disponibilidade de Conteúdos

Normalmente, é responsabilidade do cliente fornecer os conteúdos textuais, os logos e as imagens que serão utilizadas no site. Não deixe isso para a última hora. Aproveite desde o primeiro dia do projeto para compilar os materiais e repassá-los para a equipe de desenvolvimento. Fique atento para a qualidade das imagens (acima de 1200px são garantia de qualidade) e logos (preferencialmente, em arquivos de vetor).

9. Atualização do site e inserção dos conteúdos

Se você optou por ficar responsável por incluir os conteúdos de site, lembre-se que essa é uma etapa importantíssima para o lançamento. Você deverá dedicar alguns dias para se familiarizar com a plataforma de administração do site e também para incluir os conteúdos devidos em cada área.