Escrito por: Patricia Bitencourt*

Conteúdo adotando formatos diversificados aumenta alcance do material, garante mais visibilidade ao cliente e potencializa engajamento.

Content Marketing

Audiovisual é o desafio de 2017 para o Content Marketing

O Marketing de Conteúdo dá indícios de que veio para ficar. Assertivo com as demandas da contemporaneidade, o método dialoga com as necessidades do típico público moldado na era da convergência midiática, o qual cultua participação e conexão como principais meios de consumo de conteúdo.

O Estudo de Marketing de Conteúdo na América Latina e Espanha, realizado no final do ano passado pela Genwords, gigante latina especializada no assunto, mostrou que foi de 85% o índice de empresas que já adotaram a técnica para se comunicar com seu público. Em 2016, empresas brasileiras produziram conteúdo em torno de 60% a mais do que o apontado na pesquisa anterior, realizada no final de 2015.

Tudo isso aponta que os investimentos voltados para aprimorar o Marketing de Conteúdo devem ser o foco da atenção em 2017. E entre os desafios está a introdução do xodó brasileiro nas estratégias de conteúdo: o audiovisual.

O vídeo é o método mais eficaz para comunicar. As informações distribuídas por audiovisual são processadas 60 mil vezes mais rápido pelo nosso cérebro do que aquelas contidas em textos. Um estudo divulgado pela produtora de vídeos Wyzowl mostrou que as pessoas lembram de 80% do que assistem, e apenas 20% do que leem. A Accenture afirma que o Brasil ocupa a segunda posição no mundo com o maior número de visualização de vídeos por pessoa.   


Você pode se interessar por esses posts:

Como virar referência na sua área com técnicas de marketing digital

Investir em marketing digital: 4 dicas valiosas para quem não sabe como começar

Marketing digital de resultados: as oportunidades que você pode estar perdendo


Há alguns elementos primordiais que devem ser observados antes de começar a trabalhar com audiovisual em sua estratégia de conteúdo. O primeiro deles é tempo de duração do material. Produza vídeos de, no máximo, dois minutos. O ideal é um minuto. A Wyzowl afirma que 50% dos consumidores afirmam que um minuto é o tempo que direcionam para assistir a um vídeo de Marketing de Conteúdo. São 33% os que afirmam que direcionam entre um minuto e dois; e 17% os que afirmam que não assistem vídeos que tenham duração de um minuto, pois consideram muito longos. A Wistia, plataforma profissional de hospedagem de vídeos, afirma que não há diferença significativa no envolvimento da audiência em vídeos que vão de 45 segundos a dois minutos.          

E a segunda é: considere iniciar sua estratégia de conteúdo audiovisual com um vídeo explicativo. De acordo com a Wyzowl, um vídeo explicativo ajudou a aumentar o entendimento de seus usuários sobre serviços e produtos ofertados em 97% das empresas. O audiovisual explicativo é um material multifacetado, podendo ser empregado em várias ações de marketing digital quando aplicadas em conjunto.

Não produza vídeos aleatórios ou isolados. Faça um planejamento para alinhá-lo com os objetivos da empresa e trabalhe na continuidade do processo, de forma que a produção de vídeo seja coerente com as próximas ações. Elabore um planejamento multiplataforma: explore a potencialidade do e-mail, das redes sociais e dos blogs em todos os formatos, aliando texto com vídeos, fotos e áudios. Materiais ricos engajam consumidores.    

Produzir vídeos pode parecer algo intimidante, caro e complicado. Mas um material criado para ser assistido e compartilhado tem, certamente, potencial para gerar um retorno altamente satisfatório para as empresas e criar diferencial para qualquer marca. Não deixe que o medo de errar paralise você: faça tentativas de acordo com as suas possibilidades e lembre-se de aproveitar as lições em cada nova empreitada.   

* Patricia Bitencourt é Assistente de Conteúdo na BigHouseWeb