conteúdo para engajar

Este foi um dia em que eu, Patrícia, quis que o conteúdo para engajar realmente atendesse às necessidades e demandas dos consumidores:

que ele não fosse apenas um instrumento de venda, mas que também tivesse seu espaço na construção de relações de compra mais conscientes e sustentáveis.

Esse é o segredo do conteúdo para engajar: ser útil para as pessoas.

Interpretar o consumidor como núcleo do processo de compra e atendê-lo, em suas prioridades.

Entenda algumas premissas do conteúdo para engajar:  

 

Conteúdo que resolva dores

Gosto de pensar que as pessoas têm necessidades e que, na hora do aperto, posso ajudá-las com o que está ao meu alcance.

Quero que elas me vejam como o porta-voz de uma marca que resolve problemas e que não está apenas preocupada em lucrar.

Essa é a noção que guia as novas relações de compra e deveria ser o norte de um conteúdo que engaja.

O Inbound Marketing aborda esta solução por meio do Marketing de Conteúdo.

Tendo um espaço como um blog mantido pela marca, é possível posicioná-la na web de forma a apresentar seu conteúdo e abordá-lo de forma mais ampla, inclusive trazendo argumentos e ilustrando-o como algo realmente útil no contexto de vida do cliente.

Se ele soluciona problemas, é um conteúdo que engaja porque foca em resolver as dores.

 


Você pode se interessar por esses posts:

Saiba como superar o bloqueio criativo

Jornalistas no Marketing Digital: Eu, jornalista, lembrando do dia em que conheci o Inbound Marketing…

Referências: dicas de onde procurar inspiração para seus projetos

 


Que apresente soluções

Mostrar, de forma otimista, que há soluções efetivas para o problema do cliente e que a marca está ao seu lado.

Não é necessário cobrar por essa solução sempre já que, às vezes, trata-se de uma questão muito mais simplificada.

E acredite: apresentar boas soluções será um investimento e tanto para a sua marca, pois isso se refletirá no momento em que o cliente precisar do seu serviço.

Se você gera um conteúdo que engaja, o próprio cliente estará engajado com a marca e vai lembrar dela no mesmo instante em que surgir a demanda.  

 

Que seja fidedigno

Que foque em atender às pessoas: o mínimo que se espera, hoje no mercado, é uma relação de compra honesta e transparente.

Não resolve mais adotar aquela abordagem invasiva e persuasiva.

O consumidor espera muito mais do que isso: ele espera compreender o porquê ele deveria adquirir aquele produto (ou contratar aquele serviço) e no quê, exatamente, aquilo será útil.

Ele, com acesso a um vasto conteúdo na web, inclusive produzido por outros compradores, tem como saber se aquilo tudo é real ou não.

É indispensável, portanto, ser honesto e transparente.

 

O conteúdo é uma excelente forma de construir uma base engajada que interage com a marca e a fortalece.

No entanto, o segredo de tudo é entender qual é o papel da marca, do consumidor e como o Marketing auxilia na construção deste relacionamento.