69% dos quase 800 adolescentes entrevistados acreditam que pessoas são mais simpáticas online do que pessoalmente.

Foto: Reprodução

De acordo com um novo estudo sobre cyberbullying conduzido pela Pew Research Center, a maioria dos adolescentes acredita que as pessoas no mundo virtual são mais simpáticas e confiáveis do que no mundo real.

O estudo foi focado nas redes sociais para entender os tipos de experiências que adolescentes possuem nesses tipos de site, e como lidam ao ver ou experimentar determinados comportamentos negativos.

A pesquisa contou com um total de 799 adolescentes entre 12 e 17 anos que foram perguntados sobre como reagiriam diante do cyberbullying e a maneira como enxergavam a atitude dos outros usuários. O resultado apontou que 69% dos entrevistados pensam que as pessoas, na sua maioria, são mais simpáticas em redes sociais do que ao vivo. 12% dos adolescentes relatam nunca terem visto um comportamento mau de outros indivíduos em sites de relacionamento, embora 88% afirmem ter testemunhado pessoas sendo “malvadas ou cruéis”.

Além disso, um em cada cinco adolescentes disseram ter sido intimidados por outros usuários, e 19% confirmaram ter sofrido algum tipo de bullying no passado, seja pessoalmente, online, por texto ou telefone. Mas a maior fonte de cautela por parte dos jovens está nos encontros ao vivo (12%), e não no conteúdo que compartilham pela internet (7%).

Fonte: Olhar Digital