A Pew Research Center divulgou recentemente um estudo apontando que as visitas a portais de notícias via redes sociais duram menos que as vindas de mecanismos de busca.

As redes sociais, inegavelmente, aumentam a audiência nos sites de notícias (e em praticamente qualquer site que produza e atualize o conteúdo das suas páginas). No entanto, o leitor fiel, que chega diretamente ao site, investe mais tempo na navegação. Isso recria, nas planilhas do Analytics, a velha batalha entre quantidade e qualidade.

Como podemos ver na tabela abaixo, os leitores que digitavam a URL do site ou tinham alguma página na barra de favoritos do seu navegador, dedicam mais de 4 minutos na navegação desse site. Já entre os que chegam via buscas e Facebook, o tempo gasto é menos da metade.

Os acessos via redes sociais são os que menos dedicam tempo para navegação.

“O Facebook e as buscas são importantíssimas para trazer novos visitantes para histórias específicas, e isso eles fazem bem. Mas esses visitantes sociais vindos do Facebook não criam uma conexão com a publicação”

A Pew Research também destacou que a importância desse acesso social, ainda que não muito dedicado, seja para ajudar a desenvolver uma nova base de leitores, que da próxima vez que quiser ler algum artigo, irá acessar diretamente o site e, aí sim, investir mais tempo em leitura. Lembrança de marca, digamos.

Mas e o que vocês acham? É melhor ter uma base de leitores fieis ou um alto volume de acessos?