O Facebook anunciou, através do seu blog Newsroom, mais um plano para consertar o Feed de Notícias. Desta vez, a rede social de Mark Zuckerberg planeja privilegiar publicações mais recentes, ao invés dos posts antigos que aparecem atualmente. Ironicamente, a mudança vai na contramão da anunciada pelo Twitter, que vai abandonar o seu modelo de timeline cronológica.

“Ouvimos o feedback de pessoas que diziam que, em alguns casos, um post de um amigo ou uma página só era interessante em um momento específico”

Segundo o Newsroom, a atualização foi motivada por reclamações dos usuários, descontentes com os conteúdos velhos aparecendo no topo do Feed de Notícias:

“Ouvimos o feedback de pessoas que diziam que, em alguns casos, um post de um amigo ou uma página só era interessante em um momento específico, como, por exemplo, quando assistiam ao mesmo jogo na TV, ou falavam sobre o início da temporada de um programa. Também há casos em que um post de dois ou três dias atrás não é mais relevante para você.”

Facebook planeja consertar o News Feed

O Facebook tem duas táticas para consertar o Feed de Notícias e preenchê-lo com conteúdo relevante. Em primeiro lugar, ele vai usar o fator dos trending topics para ajudar a manter posts oportunos no topo enquanto eles ainda são interessantes. Isso significa que você terá mais chance de ver algum post relacionado a futebol enquanto o jogo ainda estiver rolando.

O Facebook também vai observar quando pessoas comentam ou curtem um post, para saber se ele só é interessante momentaneamente ou se é duradouro, como é explicado na postagem do Newsroom:

“Se as pessoas estão engajadas em um post logo após ele ser postado, e nem tanto algumas horas depois, isso sugere que ele era mais interessante na hora em que foi postado, e menos interessante depois. Com base nesse sinal, é mais provável que ele apareça mais alto no Feed de Notícias mais cedo e mais abaixo depois.”

Até aí tudo bem, mas… O Facebook também destacou que a mudança do algoritmo não será o bastante para impactar como posts de páginas serão recebidos. Então pode não ser uma mudança grande suficiente para ser percebida por grande parte dos usuários. No entanto, já é um sinal que o Facebook está ciente dos problemas com o seu Feed de Notícias e que ele precisa de ainda mais mudanças.