No dia 18 de de Outubro a revista Newsweek anunciou sua desistência do mercado impresso. O veículo de 80 anos se tornará uma publicação exclusivamente online.

Newsweek encerra sua atuação no mercado impresso e publicará conteúdo apenas em seu site

O alto custo de impressão e publicação levaram a revista à falência

A última edição impressa será dia 31 de Dezembro, refletindo a tendência de jornais e revistas de migrar para a mídia digital devido à baixa procura de anunciantes.

A Newsweek é, desde 2010, integrante de um grupo digital  de notícias chamado Daily Beast. Este já obteve aumento de 70% em suas visitas únicas, chegando a 15 milhões no último ano.

A tendência de veículos impressos é um tendência muito mais do que por falta de anunciantes. O impresso é contra-fluxo, anti-ecológico e cada vez mais desatualizado.

Newsweek, revista de 80 anos de idade se torna uma publicação exclusivamente online. Sua primeira edição de 17/02/1933 mostra 7 fotos em sua capa, uma para cada dia da semana.

Newsweek, revista de 80 anos de idade se torna uma publicação exclusivamente online. Sua primeira edição de 17/02/1933 mostra 7 fotos em sua capa, uma para cada dia da semana.

É fácil encontrar jornais e revistas que necessitam receber as peças gráficas 5 dias antes da publicação. E isso não é burocracia, é necessidade. A peça precisa ser analisada contra erros de impressão, estar no tamanho e formato exatos e, como sabemos, sempre existe a possibilidade de falhas na finalização do arquivo ou na correção de textos, os quais não podem ser alterados nem mesmo pelo Papa depois que tudo já foi impresso.

Em épocas que ambientalistas denunciam abusos contra o meio ambiente, a derrubada de árvores, mesmo que de reflorestamento, servindo para levar notícia às casas da população se torna antagônico. Além da imensa quantidade de conteúdo grátis disponível em sites de notícias, a quantidade papel que acaba sendo desperdiçado na impressão de jornais e revistas somam toneladas de lixo todos os dias em nossas cidades.

Além dos fatores acima, ainda temos a desatualização de um jornal. Quando se dizia que nada mais velho do que um jornal do dia anterior, mal sabiam que hoje a frase mudou para: nada mais velho do que um jornal com notícias do dia anterior. Ainda temos o hábito de repercutir, nas primeiras horas do dia, os fatos de ontem. Mas essas horas de repercussão estão cada vez menores, visto que o fuso horário nos permite notícias frescas do mundo inteiro à cada instante do dia.

A falência em massa dos veículos impressos é uma tendência a partir da popularização em massa de celulares com acesso à internet, tablets e smartphones. Conteúdo atualizado, grátis e de qualidade sem precisar jogar fora depois de ler.