Hoje em dia existem milhares de sites oferecendo espaços para compra de mídia, também conhecidos como publishers. As possibilidades de segmentação para um anunciante são praticamente infinitas e, para facilitar o processo de compra e venda desses espaços, surgiu a mídia programática.


Você também pode gostar:

– Já ouviu falar da BigHouseBlack?
Como você vai divulgar o site da sua empresa?
Dicas para Google AdWords: 3 perguntas que você deve fazer antes de começar


Entenda o que é mídia programática

O que é mídia programática e como ela funciona?

A resposta para essa pergunta está no próprio nome: uma forma programada de comprar e vender mídia através de uma ferramenta. A mídia programática elimina alguns fatores que atrasam esse processo, como a negociação humana entre anunciante e publisher e a inclusão manual de anúncios.

A principal forma de compra e venda do inventário se dá através de um leilão, onde o anunciante que der o maior lance conseguirá o espaço. A Internet Advertising Bureau (IAB), produziu o vídeo abaixo que explica de forma bem simples e rápida o que é a mídia programática.

Qual a importância da mídia programática?

Porque ela funciona. Antes da mídia programática existir, todo o processo era feito manualmente, tornando-o mais caro e, em vários casos, não muito confiável. Atualmente, a mídia programática elimina o ~fator humano~ sempre que possível, deixando a negociação mais direta ao ponto.

Além disso, a mídia programática melhora o aproveitamento entre o que o anunciante pretende e o que ele está comprando. Com ela, você atinge as pessoas certas, no momento certo. Por isso, não é necessário comprar um pacote de milhões de impressões para alcançar menos da metade do público. Ao contrário, você compra apenas as impressões que realmente interessam.

Investir em mídia programática será inevitável!

Segundo um estudo do eMarketer, estima-se que o investimento em mídia programática nos Estados Unidos, em 2014, foi de US$ 10 bi, o que representa 45% do mercado publicitário digital norte-americano. Para 2016, a previsão é que esse número dobre para 20 bilhões.

E então, vai ficar de fora dessa?