No nosso último post, “O básico para começar o seu site“, vimos algumas questões básicas para quem precisa de um site e não sabe muito bem como começar. Falamos sobre público alvo, que deve ser sempre a nossa primeira preocupação antes de iniciarmos um trabalho de marketing (seja on ou off-line). Também apresentamos um panorama geral dos tipos de sites e qual o mais adequado para o seu negócio. Hoje vamos falar sobre planejamento estratégico e como fugir do amadorismo.

Pensando seu site estrategicamente

A importância do PlanejamentoTodo projeto requer planejamento e existem várias formas de fazer isso. É preciso saber onde se quer chegar, quem quer atingir e pensar em como fazer isso. Ou seja, você deve entender as etapas que vai percorrer. Para isso, vamos apresentar alguns modelos e técnicas, que serão muito úteis, não só para o site, como para praticamente qualquer ação de marketing que quiser fazer para a sua empresa.

Os 8Ps do Marketing Digital

A metodologia foi criada ao longo de seis anos e é difundida hoje pelas melhores universidades do país. Adolpho Conrado, criador dos 8Ps, trata o assunto de forma sistêmica e cíclica, fornecendo um guia passo a passo para que as empresas e os profissionais da área possam organizar todas as ações de Marketing no ambiente digital. Os oito Ps são:

1. Pesquisa: conhecer o público-alvo (como já falamos, sempre em primeiro lugar)
2. Planejamento: elaborar um plano de ação, orçamento, equipe de trabalho e formas de avaliar os resultados através de um documento formalizado.
3. Produção: transformar o site em uma plataforma de negócios.
4. Publicação: desenvolver conteúdo de relevância que atraia consumidores e clientes
5. Promoção: criar campanhas promocionais e divulgá-las nos diferentes canais disponíveis na web.
6. Propagação: “viralizar” as promoções de modo a aumentar exponencialmente o número de pessoas atingidas pela campanha.
7. Personalização: identificar diferenças entre as necessidades de grupos de clientes e desenvolver ações promocionais e de comunicação personalizadas.
8. Precisão: Mensurar e avaliar os resultados de acordo com indicadores de desempenho.

Conceito AIDA

Elmo Lewis, o inventor do conceito AIDA

AIDA é um modelo que tenta explicar como funciona o comportamento humano em relação à aquisição de um produto ou serviço. Criado por Elmo Lewis em 1829, o conceito forma uma hierarquia linear que os consumidores transmitem no processo de compra: atenção, interesse, desejo e ação.

No primeiro passo, o consumidor deve saber da existência do produto ou serviço (atenção). No segundo, ele precisa estar suficientemente interessado para prestar atenção nas características, especificações e benefícios do produto (interesse). No terceiro, querer obter os benefícios que o produto oferece (desejo). No quarto e último, vem a necessidade ou o desejo de comprar o produto ou contratar o serviço (ação).

Mobile First

Com o crescimento das vendas de smartphones e tablets e também do acesso via internet móvel, o Mobile First pode mudar uma tradição no processo de desenvolvimento de um site: criar primeiro a versão desktop dele. Quem cunhou o termo foi Luke Wroblewski – autor de diversos livros sobre web design, entre eles o próprio Mobile First, onde apresentou a metodologia. A inversão desse processo se deve à dificuldade de organizar o conteúdo de um site para uma versão reduzida. Ele explica:

“O mobile não deixa espaço para nenhum conteúdo de relevância duvidosa. Você precisa saber o que realmente importa. Para fazer isso, é imprescindível que você conheça bem os seus usuários e o seu mercado.”

Mobile First pode ser uma ótima solução para o desenvolvimento de sites

Entenda o que o público procura

Depois de elaborar todo o planejamento, a atenção se volta novamente ao público-alvo. Entender o que ele quer de um site e como ele se comporta enquanto navega são fatores que podem nos ajudar a estabelecer algumas características. Para termos um parâmetro, fizemos uma pesquisa com aproximadamente 100 pessoas. Nela, constavam, entre outras, perguntas sobre sobre o acesso a sites via mobile, qual importância do design e frequência de visitas a blogs corporativos.

Entendendo o que o seu público quer e como ele funciona, fica mais fácil planejar a sua estratégiaPerguntamos o que o internauta procurava ao acessar o site de uma empresa. 50% dos entrevistados responderam que buscam, em primeiro lugar, produtos e serviços. Isso quer dizer que, na maior parte dos casos, quem acessa o seu site já visa uma possível compra. Além disso, mais de 90% das pessoas afirmaram que leem blogs corporativos regularmente. O mesmo foi constatado quanto aos acessos via mobile. No entanto, desses 90%, apenas metade costuma acessar sites frequentemente via smartphone.

Esses dois últimos dados reiteram tendências: a produção de conteúdo como melhor estratégia de marketing digital e a obrigação de desenvolver um site responsivo, uma vez que grande parte do público está conectada via dispositivos móveis. Nos próximos dias, inclusive, publicaremos um texto que detalhará melhor a produção de um site corporativo.