Se você acompanha o nosso blog, então sabe que estamos organizando o Big Talks já faz um tempo. O que é o Big Talks? Um evento para discutir caminhos e tendências profissionais na comunicação.

Mas, em outubro, descobrimos uma possibilidade a mais nesse evento, que sempre organizamos com tanto carinho. E se usássemos esse tempo e espaço para discutir coisas além do âmbito profissional?

E se, por exemplo, discutíssemos feminismo e empoderamento e feminismo no mercado de trabalho, abrindo espaço para uma troca de experiências entre as mulheres que compõem a Big House?

Foto: Lucas Martins

Magali, Betina e Giulia: os nomes que nos ajudaram a trabalhar o empoderamento feminino no trabalho

Foi exatamente isso que fizemos. Com a ajuda de todos, mas com a liderança de todas as mulheres da Big House. A roda de conversa foi palco para outras grandes mulheres: Magali Moraes, Betina Nilsson e Giulia Reis.

Cada uma contribuiu de maneira diferente e extremamente enriquecedora. Talvez por pertencerem a faixas etárias diferentes e estarem em diferentes patamares em suas carreiras. O certo é que todas passaram por muita coisa e têm muito para ensinar.

A publicitária e colunista Magali Moraes foi uma das palestrantes. 
Foto: Lucas Martins

O que aprendemos sobre feminismo no mercado de trabalho com o Big Talks?

1- Seja uma mulher que empodera outras mulheres

É aquele ditado: “você não precisa depreciar outra mulher para que seu valor seja notado”. Pelo contrário, quanto mais nos ajudarmos, mais forte seremos.

2 – Escolha suas brigas, afinal nem todas valem a pena

Sim, sabemos que o ideal é tentar desconstruir o máximo de pessoas que conseguirmos, por meio de um diálogo calmo e cheio de argumentos.

Porém, junte isso aos estresses do dia a dia – isso sem contar as opressões que só as mulheres vivem – e isso se tornará quase impossível.

Por isso, o melhor é escolher bem o alvo. É alguém importante para você? Não se desgaste à toa. Sua saúde mental também importa.

Empoderamento feminino no trabalho é tarefa de formiguinha

A empresária Betina Nilsson (esq.) e a jornalista Giulia Reis (dir.)                           
Foto: Lucas Martins

3 – Devagar e sempre

Sim, ajudar a desconstruir seus colegas de empresa (homens e mulheres) pode ser beeem demorado. É um verdadeiro trabalho de formiguinha. Nada melhor do que ter uma rede de amigas para que haja parceria, não é? E voltamos ao tópico 1.

4 – Não se cale  

Não seja sofrida e nem se cale. Se você não gostou de alguma brincadeira ou considerou algum comentário ofensivo e machista, você tem toda a liberdade de dizer como se sente. Sabemos que não é fácil, mas não é você que está errada…

5 – Às vezes, pode ser bem difícil

Esse tópico é só para enfatizar o óbvio: sim, é um caminho que promete ser bastante difícil e você vai se cansar ao longo da jornada. Tudo bem ficar triste, tudo bem se cansar. No final, vai dar tudo certo.

Deixe ela falar!

Foto: Lucas Martins

6 – “Não me interrompa!”

Que mulher nunca foi interrompida no trabalho? Seja em uma reunião, no happy hour… Não deixe mais isso acontecer. Reclame, chame a atenção. Não deixe ninguém roubar sua fala e suas ideias.

7 – Sócrates e as piadas machistas

Nada mais eficiente na hora de desarmar uma piada ou comentário machista do que o questionamento. A frase “pode me explicar sua piada? Eu não entendi o seu raciocínio” destrói qualquer comentário machista que, sabemos, não é páreo para uma argumentação baseada na reflexão. Bora usar?

8 – Quem são as mulheres ao meu lado, à minha frente e atrás de mim?

Faça esse exercício. Coloque os nomes no papel, se for preciso, mas saiba reconhecer quem são as mulheres que trabalham com você. Se você está onde está, é por causa delas, estejam elas à sua frente, ao seu lado ou atrás de você.

O girl power está aí e precisamos fortalecê-lo cada vez mais!

Precisamos cada vez mais conversar sobre o empoderamento feminino e do lugar das mulheres dentro das agências. O machismo deve acabar e, em seu lugar, políticas de inclusão e diversidade devem surgir.

Sabia que nós já escrevemos sobre isso para alguns clientes? Se quiser conferir, clique aqui e aqui. E que sigamos unidas, fortalecendo nosso girl power todos os dias!


A Big House é uma agência digital que transforma boas ideias em resultado. Atuando com Marketing Digital e desenvolvimento web desde 2011, somos uma equipe multidisciplinar certificada em Inbound Marketing focado nas melhores estratégias digitais. Entre com contato conosco pelas nossas redes, leia o conteúdo no Blog da Big House ou acesse nosso site para conhecer a Big.