Marketing para advogados

Estratégias de marketing jurídico para produzir conteúdo relevante e fidelizar clientes.

A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), em 17 de junho de 2021, aprovou a utilização de marketing por advogados e escritórios. O marketing jurídico é uma gama de ações que podem ser realizadas ou não no âmbito digital. O intuito é fortalecer a marca no mercado, fidelizar e prospectar novos clientes. Mas, de acordo com o Código de Ética, o que pode ser feito no marketing e por que fazer uso das redes? 

Em uma sociedade hiperconectada, é importante ter o nome consolidado, com visibilidade nos principais meios de tráfego, como as mídias sociais e a pesquisa do Google. A rede de indicações e relacionamentos foi enfraquecida com a pandemia, o boca a boca foi restringido, e a internet é um mecanismo para alcançar mais pessoas. Ter um site bem estruturado, além de contas ativas nas mídias sociais com conteúdo informativo, é essencial. Confira dicas de como se posicionar e ganhar destaque no mercado, sem perder de vista o Código de Ética.  

Encontre a voz da sua empresa

Você pode nunca ter escutado sobre brand voice, mas já deve ter sentido o efeito na prática. É a forma, o tom, que uma marca se comunica com seu público-alvo, em diferentes plataformas. Para definir o tom de voz e a linguagem que será utilizada na comunicação, é importante conhecer o público. Quem é seu cliente? Qual o estilo e as atividades costumeiras? Quais são suas metas e como seu trabalho impacta na vida deles? Quem você deseja atingir com seus serviços?

É preciso respeitar as limitações impostas pelo Estatuto da Advocacia, Regulamento Geral, Código de Ética e Disciplina. A partir daí, os planos de ação devem ser elaborados de acordo com a persona definida do seu escritório, com base na área de atuação e diferenciais. A comunicação é a alma de qualquer empresa; por meio dela, os vínculos são criados e a audiência é estabelecida. Com a crescente relevância do marketing jurídico, os escritórios investem cada vez mais na contratação de profissionais especializados. A última edição do anuário Análise Advocacia revelou que 77% das firmas terceirizam o serviço de marketing.

Observe as regras

Pode ser usada a publicidade ativa ou passiva – atingindo pessoas que estão ou não procurando por aquele conteúdo –, mas sem haver mercantilização e disposição em excesso de recursos financeiros. Nesse sentido, são admitidos, inclusive, anúncios nas mídias pagos ou não. Só não é permitido veicular nos meios vetados pelo Código de Ética.

É possível criar e divulgar conteúdos jurídicos nos meios de comunicação direcionados a informar o público, mostrar também as especialidades e problemas que seu escritório resolve, com foco na consolidação profissional. Vale ressaltar que a chamada “propaganda” é vedada pela OAB, então preste atenção às regras para não fazer nada impróprio.

Fora das redes, é viável realizar palestras e promovê-las, bem como ter cartões de visita, mas não entregar folhetos nem utilizar-se de telemarketing. O advogado pode participar de programas televisivos, por exemplo, mas não anunciar seu trabalho na TV, no rádio ou por e-mail. É possível desenvolver marcas e logos, mas não ofertar de modo direto, com o uso do imperativo, do tipo “contrate, compre agora”, nem informar honorários. Portanto, faça posts acessíveis, explicativos e materiais de consulta. De resto, a procura por seus serviços vem de maneira orgânica. 

Desafios do marketing jurídico 

Encontrar a linguagem apropriada, estabelecer uma comunicação efetiva com o público, produzir conteúdo relevante que impacte positivamente na vida das pessoas e não infringir as regras proibitivas do Código de Ética são alguns dos desafios do marketing jurídico. Mas contornar os obstáculos e investir tempo no marketing ajuda a transmitir credibilidade e construir autoridade digital.

O curso de direito traz um leque de opções e possibilita que o profissional atue em diversas áreas. A tendência, desde a faculdade, é estimular uma visão mais empreendedora da carreira. O advogado como gestor do próprio negócio. Com a revolução tecnológica em desenvolvimento, entender sobre marketing jurídico é primordial. Na internet, existe vasto material sobre o assunto, que auxilia na formação de conhecimento e desenvolvimento de novas habilidades.