Segurança na internet

Aprenda tudo o que você precisa entender sobre o assunto!

A internet é uma das melhores invenções da humanidade. Seus primórdios datam da década de 1950, quando os computadores foram desenvolvidos, e de lá para cá seu uso se popularizou.

De acordo com uma estimativa de 2017 da União Internacional de Telecomunicações, 48% da população mundial de 7,4 bilhões de pessoas (3,552 bilhões) a utilizou no ano de 2017, um número massivo de usuários, mas você sabe como se proteger na internet?

Justamente por ser um território tão amplo e globalizado, é fundamental se precaver para evitar problemas de segurança na rede. Para lhe ajudar, nós separamos algumas estatísticas sobre o assunto, bem como as melhores dicas para aumentar sua proteção enquanto usa essa tecnologia!

Estatísticas sobre segurança na internet

Os números são alarmantes e ajudam a entender a importância do assunto. Confira, com suas respectivas fontes:

  • Um ataque hacker acontece a cada 39 segundos (Clark School, da Universidade de Maryland);

  • 65% dos ciberataques visaram atingir empresas de pequeno e médio porte (Kelser Corporation);

  • O crime cibernético deve trazer um prejuízo de US$ 2 trilhões às empresas no ano de 2019 (Juniper Research);

  • O tamanho de ataques DDoS (Distributed Denial-of-Service) de grande escala cresceram 500%, correspondendo a mais de 26 Gbps (Nexus Guard);

  • 90% das brechas de cibersegurança são causadas por falhas humanas (Willis Towers Watson);

  • Desde o ano de 2013, são roubados 3.809.448 registros graças à brechas de segurança por dia, o que equivale a 158.727 por hora, 2.645 por minuto e 44 por segundo, todos os dias (Cibersecurity Ventures).

Esses são apenas alguns dos números, que provam a grande importância do assunto e a necessidade de estar preparado, seja para empresas ou para pessoas físicas.

Dicas de segurança na internet

Se você não quer fazer parte dessas estatísticas tão negativas, é de suma importância conhecer as principais dicas sobre o assunto e começar a aplicá-las a partir de agora!

Reconheça que você é um alvo

É importante saber que você é um alvo para hackers, seja qual for o objetivo deles. É comum pensar que nada de ruim acontecerá conosco, mas todos que estão conectados ficam sujeitos a ataques de hackers.

Ao ter essa consciência, é possível redobrar os cuidados e se atentar para questões que pudessem passar despercebidas.

Capriche nas senhas

As senhas devem ser planejadas com muito cuidado e atenção. Ao invés de colocar apenas os 8, 10 ou 12 caracteres obrigatórios, pense em algo que seja difícil de adivinhar para evitar problemas.

Outra prática comum e que deve ser evitada é a de usar as mesmas senhas para diferentes serviços, sites e aplicativos, pois se alguém descobrir uma senha sua, será capaz de acessar vários lugares.

Mescle letras maiúsculas, minúsculas, números e caracteres especiais para que as chances de interceptação sejam reduzidas. Além disso, evite itens óbvios, como data de nascimento ou casamento, nome do pet ou apelido de infância, entre outros.

Cuidado com onde clica

É preciso tomar muito cuidado quando clicar em anexos ou links em um e-mail, posts de redes sociais ou mensagens de aplicativos. Se algo parece estranho, mesmo que você não entenda exatamente o que é, o melhor a se fazer é evitar.

Confirme se a URL é verdadeira. Muitas vezes, uma única letra muda de posição ou é retirada, mas isso significa que o site é falso. Dessa forma, você evita pegar vírus e arquivos indesejados em seu computador, tablet ou smartphone.

Cuidado com as redes utilizadas

No que tange a dados sensíveis, como transações bancárias ou compras online, elas devem ser feitas apenas a partir de seus próprios dispositivos ou de alguém que você tenha plena convicção de que toma cuidado com eles, e apenas em redes de internet confiáveis.

Ao usar o celular de um amigo, um computador público ou mesmo uma rede que você não conheça, os dados podem ser copiados ou interceptados e os prejuízos podem ser grandes, seja imediatamente ou depois de algum tempo, mesmo sem que você saiba o que causou aquilo.

Faça backup dos seus dados

Mesmo que se tome muito cuidado, nunca se sabe quando podemos passar por algum problema ou interceptação de dados e informações. Mantenha cópias de seus arquivos, principalmente os mais importantes, em pen drives, HDs externos e serviços de armazenamento em nuvem.

Cuidado com o compartilhamento de dados sensíveis

As redes sociais são muito legais para compartilhar informações, memes, fotos e outras postagens, mas é essencial tomar cuidado com o que é dividido com a sua rede de amigos e os demais usuários, já que isso pode trazer sérios problemas.

Fotos na escola ou no trabalho, vídeos em viagens e outros itens que parecem inofensivos podem fazer com que pessoas mal-intencionadas possam te enganar e se passar por conhecidos. Portanto, tome cuidado com o que compartilha e com quem.

Mantenha os apps e sistema operacional atualizados

É normal se sentir mais confortável com determinada versão de sistema operacional ou de aplicativos e, por isso, protelar as atualizações, mas isso não é recomendável, já que elas costumam trazer novidades de segurança importantes.

Com o passar do tempo, é normal que usuários e pessoas mal-intencionadas encontrem bugs e falhas que podem torná-los suscetíveis a ataques e interceptações. Por isso, preste atenção para evitar problemas.

Cuide da sua segurança online!

A praticidade da internet revolucionou o mundo, mas as brechas que ela abriu também permite que pessoas e empresas sejam prejudicadas, tanto pessoal quanto financeiramente.

Para manter a navegação segura e garantir a melhor experiência possível, aplique todas as dicas citadas e faça cursos online para dominar o assunto. Assim, a segurança sempre estará com você onde estiver!